Clínica de São Lourenço

Centro Ortodôntico do Funchal

  • Sleep apnea - Clinica de São Lourenço
  • Banner Apneia 6
  • Banner Apneia1

Trata-se de uma doença crónica e progressiva, incapacitante com alta mortalidade e morbidade e com alta incidência na população. É uma situação complexa que muitas vezes requer uma inter-relação de várias áreas médicas, tanto no diagnóstico quanto no tratamento.

O que é e qual a causa?

É uma perturbação caracterizada por paragens respiratórias com duração superior a 10 segundos que se repetem durante a noite. Ocorre quando os tecidos da faringe (garganta) se aproximam e impedem a entrada de ar, fechando as vias respiratórias durante o sono.
Um doente com apneia do sono adormece, pára de respirar, acorda, reinicia a respiração, torna a adormecer, volta a parar de respirar e assim por períodos sucessivos ao longo da noite. Deste modo, esta situação origina uma fragmentação do sono durante a noite, gerando uma má qualidade do mesmo.

Quais são as queixas?

Os doentes com apneia do sono são frequentemente obesos, com um ressonar muito intenso e com pausas respiratórias a acompanhar um sono agitado. Têm hipersonolência durante o dia, adormecendo com facilidade mesmo a conduzir ou no local de trabalho. Podem ainda referir cansaço, dificuldade de concentração, irritabilidade, perda de memória, impotência sexual e dores de cabeça matinais. Podem também ter hipertensão arterial.
O ressono corresponde a um ruído provocado pela vibração dos tecidos da garganta durante a passagem do ar. Nem todos as pessoas que ressonam têm apneia do sono, mas todas as pessoas que sofrem de apneia ressonam.

Que consequências poderá ter?

Para além da diminuição da qualidade de vida provocada pelas queixas já referidas, existe um risco aumentado de acidentes de viação e de trabalho. Há também riscos durante a noite: cada vez que a respiração pára, o nível de oxigénio baixa, obrigando o coração a trabalhar mais intensamente, podendo levar a um aumento do risco de doenças cardiovasculares e mesmo de morte súbita durante o sono.

Como se diagnostica?

Quando existe a suspeita desta situação o doente deverá procurar o médico devendo ser acompanhado pelo seu companheiro/a, porque é importante saber o que se passa durante a noite quando o paciente pensa que está a dormir bem.
Pode ser necessário realizar uma polissonografia que é um registo de sono efectuado durante uma noite e que permite também avaliar a gravidade da doença.