Clínica de São Lourenço

Centro Ortodôntico do Funchal

  • Slide 1
  • Slide 3
  • Slide 7
  • Slide 10

Tem por objectivo a correção de dentes e maxilares malposicionados. Dentes apinhados ou que não encaixam bem são mais dificeis de higienizar e têm maior probabilidade de apresentarem cárie ou doença periodontal. Também podem causar esforço extra nos músculos da mastigação ocasionando desordens temporo-mandibulares com dores de cabeça e artrose da articulação temporo-mandibular.
Assim o tratamento ortodôntico contribui para uma boca saudável, com dentes esteticamente bonitos e com maior probabilidade de se manterem assim por mais tempo.

Quais os factores que contribuem para o desenvolvimento de maloclusões?

  • Hereditariedade;
  • Traumatismos;
  • Hábitos - Certos hábitos considerados normais, como a açcão normal dos lábios e a mastigação, desempenham papel importante no crescimento dos maxilares. Os hábitos anormais, que interferem no padrão regular de crescimento facial  são  responsáveis pela maloclusão. Isso leva ao crescimento ósseo defeituoso, dentes mal posicionados, dificuldades na respiração e na fala.A sucção digital é praticada por muitas crianças e esse hábito é normalmente abandonado por volta dos 3 ou 4 anos sem deixar sequelas. A continuação do hábito de sucção do polegar ou outros dedos, para além desta idade,  pode ser uma causa direta da maloclusão grave.
  • Doenças sistémicas;

Quando deve ser iniciado?

Recomenda-se que todas as crianças recebam uma avaliação ortodontica por volta dos 6/7 anos. Esta é a idade ideal para avaliar a necessidade de tratamento ortodontico e o tipo de tratamento, porque os ossos ainda estão em crescimento.
O tratamento ortodôntico em crianças pequenas é denominado tratamento interceptivo. Nesta idade o desenvolvimento dentário e o crescimento dos maxilares ainda não está completo sendo por isso mais fácil corrigir alguns problemas. Um problema comum é a a arcada dentária ser muito pequena para os dentes que têm de acomodar. No tratamento interceptivo aproveita-se o facto do maxilar estar ainda em crescimento e utiliza-se um aparelho expansor do palato, para expandir a arcada superior. Como o tamanho da arcada torna-se adequado existe maior probabilidade dos dentes permanentes erupcionarem na posição correcta. No entanto, após a total erupção dos dentes permanentes deverá ser submetido a nova avaliação pelo Ortodontista.
É de notar que crianças que recebem tratamento interceptivo podem ainda precisar de tratamento ortodôntico (aparelho fixo) mais tarde, aquando da dentição definitiva, no entanto este tratamento vai ser mais curto, simplificado e com medidas menos drásticas (ex. podem não necessitar de extrações dentárias ou cirurgia ortognática).

Quando está indicado?

O Ortodontista vai avaliar se o paciente necessita de tratamento ortodôntico através da história clínica, exame clínico, modelos de gesso dos dentes, radiografias e fotografias.

O tratamento ortodôntico pode ser feito em adultos?

O número de adultos a usar aparelhos fixos tem vindo a aumentar nos últimos tempos, pelas mais variadas razões. Alguns procuram tratamento para evitar que os problemas que têm a nível dos dentes, maxilares e articulação temporo-mandibular se agravem, outros por razões estéticas, para se sentirem melhor com a sua aparência. É importante referir que mesmo os problemas estéticos podem causar dano com o tempo. Dentes que não estão correctamente alinhados estão sujeitos a desgaste prematuro, cárie e doença periodontal, com consequente perda de dentes.

Quanto tempo demora?

A duração do tratamento depende da complexidade do problema ortodôntico, do crescimento, da resposta dos tecidos ao tratamento e da cooperação do paciente, sendo normalmente entre 24 e 36 meses.

Quais os cuidados a ter?

É necessário dedicar mais tempo à escovagem para que todas as áreas à volta do aparelho sejam correctamente higienizadas. Deve ser utilizado um escovilhão interdentário juntamente com um bochecho anti-séptico.
O objectivo é remover a placa bacteriana que se encontra à volta dos dentes e gengivas. São as bactérias da placa que causam gengivite, descalcificação permanente do esmalte e cárie. O aparelho não causa estas alterações mas torna mais díficil a remoção da placa bacteriana.

O que é a Cirurgia Ortognática?

Este tipo de cirurgia tem por objectivo alinhar os maxilares. As indicações mais frequentes são a correcção de deformidades faciais, aparência dentária, problemas de mastigação devido a maloclusão ou anomalias da fala. As alterações mais frequentemente corrigidas pela cirurgia ortognática são a proeminência ou a deficiência de desenvolvimento do maxilar superior ou inferior, a exposição aumentada ou diminuída dos dentes antero-superiores ou assimetria facial. Também tem particular importância nos casos de síndromes crânio-faciais congénitos como por ex. no caso de fissurados do palato.
A vasta maioria dos casos ortognáticos requerem um período de tratamento com aparelho fixo como preparação para a cirurgia. Isto permite uma correcção óptima da oclusão dentária bem como da aparência da face e dentes. Após a cirurgia segue-se um período variavel para completar o posicionamento dentário.